© 2017 Ana Carolina Pereira Costa. Todos os direitos reservados. 

February 24, 2019

December 11, 2017

October 9, 2017

June 18, 2017

April 17, 2017

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Mais um bom motivo para não julgar as pessoas pelo peso

February 17, 2017

Quando eu falo para as pessoas que trabalho bastante com transtornos alimentares, a primeira pergunta normalmente gira em torno disso:

- “Ah, anorexia, sei... São aquelas meninas que não comem e são bem magras, né...” 

Pois bem. Infelizmente esse ainda é o estereótipo que paira sobre os transtornos alimentares:

 

 

Mas o que poucas pessoas não se dão conta é que não são só mulheres que têm transtorno alimentar (veja aqui e aqui). E que pacientes com transtornos alimentares nem sempre são tão magros e emaciados. Muitos podem ter peso “normal”. Outros, ainda, são obesos. Esse é o problema em julgar as pessoas pelo peso: você não tem como saber nada sobre as atitudes alimentares de uma pessoa olhando só o seu peso. E isso com certeza tem um impacto forte sobre o trabalho dos profissionais de saúde.

Um estudo australiano recente (veja aqui e aqui) observou um crescimento de quase seis vezes no diagnóstico de anorexia nervosa atípica em adolescentes num período de seis anos (de 2005 a 2010). Os pesquisadores consideraram anorexia nervosa atípica os quadros em que o paciente apresentava todos os critérios diagnósticos para a doença - restrição alimentar severa, levando à perda de peso; medo intenso de ganhar peso ou tornar-se gordo; distúrbios de imagem corporal -, exceto o baixo peso. Ou seja, observando só o peso desses adolescentes, sem investigar de forma mais profunda, seria possível acreditar que eles não tinham problema nenhum. Ledo engano...

Precisamos ouvir e entender melhor nossos pacientes. E para isso precisamos olhar além do peso.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags